quinta-feira, 8 de abril de 2010

Em jeito de recadinho.

Ás vezes olho para ti e não sei o que fazer. Apetece atirar-me para os teus braços e cheirar o perfume do teu pescoço. Mas páro porque nunca sei o que tu pensas ou sentes ou queres. És tão complicado, meu amor. E pensas tanto e deixas a felicidade passar por ti como um comboio de alta velocidade. Eu estou e continuo aqui à tua espera porque sei esperar(-te). Mas não penses que estarei aqui para sempre.

10 comentários:

AquiloQueEuSou disse...

Como eu te compreendo!!!

*

Sabor Adocicado* disse...

podia ser um post meu. Infelizmente, acho qe às vezes esperamos demasiado...

Poetic GIRL disse...

Ninguém espera por ninguém, ou melhor em caso de serem indecisões claro. Eu não quero esperar por quem não merece... bjs

Sílvia disse...

Podia ter sido escrito por mim, principalmente nest altura em que espero (ou desespero?)...
Não sei se aguento muito mais....

***

Sophie disse...

Que fofinha a tua trancinha ali :)

Anónimo disse...

gosto....;D

Cat disse...

Ai queriiida, isto é tudo uma porcaria.

Força, beijinho grande *

[ Adoro o novo header. És tu? ^^]

Lua Escondida* disse...

Sim, Cat, sou eu! :)

Lila* disse...

Amei a foto novo:)

Catarina disse...

Que linda :)