terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Carta XXIX

Já me senti em mim, agora não sinto. Sempre te quis sentir em mim, agora não sinto.

Já me senti em mim, quando ainda não pensava na vida.
Já me senti em mim, nuns dias que ainda não vivi e que não sei quando vão chegar.
Já senti o que é ser amado e o que é não o ser.
Já senti o meu corpo tremer com o sussurrar da tua voz no meu ouvido, ela dizia-me palavras de amor.
Já senti o desespero de querer estar com uma pessoa que amei e ter que aceitar o facto que ela não me amava.
Já senti que um dia ia ser feliz e agora já não sinto.
Já não sinto a textura dos teus lábios nem a suavidade do teu toque.
Já não sinto o calor dos teus braços no meu corpo.
Já não sinto o teu cabelo entre os meus dedos.
Já não sinto o cheiro da tua pele.
Sempre te quis sentir em mim, agora não sinto.

Já que não te posso ter, quero que não me faças mais sofrer.
Porque é que não te vais embora? Porque não paras de me atormentar? Porque me fazes continuar a esperar e a procurar por ti? Porque é que a minha cabeça te criou à imagem de um ser que não existe?

Já me senti em mim, agora não sinto.


Por Luis.



_____________________________
Obrigada ao Luis por mais um textinho e por tudo o resto.:)
E vocês? Continuo à espera das vossas cartas.

6 comentários:

Sophie disse...

Terás uma minha Lua. E desta vez é sério. *

Sophie disse...

Que bonito Luís... mas agora creio que sou eu quem tem uma palavrinha para ti... :p

Luis disse...

Mais uma vez um obrigado à Lua por existir! =)
Não é das melhores cartas, mas foi o que saíu...

Luna disse...

Está lindo Luís... Até arrepiou!
Parabéns Lua por continuares a guardar espaço para o sentir dos outros :)

Luis disse...

Obrigado Luna =)

Ilusão disse...

e eu continuo a espera de cartas guardadas no bau do mail à espera da sua vez :)
Beijinho