quinta-feira, 28 de maio de 2009

Carta I

Já não te sinto em mim. Nunca tive coragem de to dizer, mas é esta a mais pura das verdades.
Deixei de te sentir a falta. Mudei. A vida mudou-me. O caminho não é mais o mesmo em que estás.
Quando achei que era altura virei à direita e a sombra da tua pessoa desapareceu, simplesmente...

Mas o nosso Amor foi tudo aquilo que um dia eu gostava de ter para sempre. Existia porque sim. Sem qualquer outro motivo.
Era o mais cúmplice. Foi partilha perfeita de sonhos e de realizações. Que a vida nunca deixou acontecer. Porque não tinha de ser.

É triste, dizer-te hoje e agora que já não te sinto em mim. Porque não gosto de despedidas. Nunca gostei.
É como deitar coisas fora. não gosto muito, mas por vezes tenho de me sentar em redor dos meus objectos e selecionar.
O que estiver a mais, lixo. Porque só assim conseguimos ganhar espaço para algo novo. Para um recomeço...

Gostei tanto de ti. De nós dois. Do que éramos juntos. Nunca imaginei que pudesse existir uma separação física definitiva.
Apenas e só porque éramos o complemento um do outro. Tu sempre calmo e eu sempre a correr e a stressar.
Quando ficavas acordado a ver-me dormir. E me contavas no dia seguinte. Que o meu sono te tranquilizava. Vias-me feliz. Ali.
Ao teu lado.
E hoje digo-te o mesmo. Também ficava tantas vezes a ver-te dormir. Depois aninhava-me em ti. Abraçavas-me e juntos
dormíamos. Tranquilos. E no dia seguinte, ao acordar, sorriamos, por termos ali ao lado o Amor das nossas vidas.

Hoje só sei que não sei se conseguirei voltar a amar alguém, como te amei a ti. Foi o sentimento mais puro que tive por um homem.
Talvez o único, com tamanha pureza e grandeza.

Espero um dia voltar a sentir de novo um Amor como o nosso. Ou melhor. Mais arrebatador ainda.
Que dure e dure, para nunca ter de voltar a repetir estas palavras:

Já não te sinto em mim! Porque eu te quero sentir. Sempre!

_____
Obrigada à Segredo Cor de Rosa pela participação.
Conto com vocês para as proximas cartas. Vejam aqui.

5 comentários:

Nokas* disse...

A lua está com grandes ideias, lançando estes desafios e mesmo no blogue das laranja a rubrica dos "details" é outra ideia engraçada. E aqui temos o primeiro contributo, do segredo cor de rosa. Mas acredita que vais voltar a viver um grande amor, eu acho q o coração nao se fecha, pode entrar em hibernação por uns tempos, mas depois ha que sentir de novo aquelas borboletas no estomago, aquele nervosinho.

Beijinhos

real republica disse...

...e a rosa que te dei era uma pequena e simples flor...que fez nascer emnós...UM GRANDE AMOR!!!!!


"Ai...eu quero que o meu caixão...tenha uma formabizarra...!!!???"

Vera disse...

A carta tá linda. Parabéns à Segredo e Parabéns pela tua ideia genial. Ando a pensar um dia destes escrever qualquer coisa... Em breve... :D

*

Martina S' disse...

Eu vou continuar c/ isto. Quero ver no que dá. E para mais ele cada vez mais parece que corresponde, mas não vou com pressa nenhuma..
O que será, será :)
Beijinhooos*

gimbras.nofuturo.com disse...

Parabéns à Segredo.