quinta-feira, 8 de março de 2012

Carta LXXXI

Não encontro forma melhor de o dizer. Amo-te, bolas. É só isso e é tanto.
Sei que tenho de continuar em frente, sei que no fundo não fazes parte da minha vida como eu gostava, sei que estás e vais continuar longe, mas eu amo-te, e sinto que ainda fazemos muito sentido.
O que é que eu posso fazer se a cada vez que te vejo ganha mais força a certeza que és tu quem eu quero?
Sei que a maioria das pessoas diz que eu vivo no passado. Mas eu tento, a sério que tento e muito, tento seguir em frente, tento não pensar, tento evitar qualquer tipo de recordações. Tento. E às vezes até penso que consigo. Mas depois quando te vejo, quando te vejo não sei explicar o que se passa. Sei que quando olho para ti, que quando nos abraçamos, que quando pegas na minha mão eu tenho a certeza que és a pessoa que eu quero.
Queria que isto mudasse, a sério que queria, mesmo. Queria achar que vou conseguir ser feliz ao lado de outra pessoa. Queria sentir que vou conseguir olhar para outro alguém e sentir toda a cumplicidade, carinho, ternura, amor e amizade que sinto quando olho para ti.
Mas por enquanto, o que sei, é que quando estás, viras o meu mundo do avesso, e tudo o que eu quero é estar contigo.
Porque te amo. Mesmo tendo quase a certeza que não me amas a mim. E que mesmo que amasses isso não ia alterar nenhuma das nossas circunstâncias.
Mas eu amo-te. E ainda te sinto (tanto!) em mim.

...por Miss G.

5 comentários:

Merenwen disse...

Oh, I can relate to that! Amar e não poder ter, ainda que se saiba que é aquilo mesmo. A vida é tão injusta!

Sofia disse...

Está tão simples e tão bonito... e diz tanto!

Catarina R disse...

Simplesmente genial. Num pequeno texto consegue descrever tanta coisa e tantos sentimentos.

Miss G. disse...

Obrigada a todas.
:)
Engraçado como neste texto eu estava tão ligada à realidade.
Depois, perdi-me, e comecei a divagar e a criar cenários que, neste momento, não poderiam nunca tornar-se reais. E fiquei ansiosa e baralhada e insegura.
Mas este texto de facto diz tudo.
E um dia ainda lho vou mandar.

Beijinhos

Lila* disse...

;) Gostei Miss G. Um amor forte;)