quarta-feira, 3 de março de 2010

Dos rituais.

No dia seguinte o Principezinho voltou.
- Era melhor teres vindo à mesma hora. Se vieres, por exemplo, às quatro da tarde, às três, já eu começo a ser feliz. E quanto mais perto for da hora mais feliz eu serei. Às quatro já começarei a agitar-me e a inquietar-me. É o preço da felicidade. Mas se vieres a uma hora qualquer, nunca posso saber a que horas hei-de vestir o meu coração... São precisos rituais.
- O que é um ritual?
- É também uma coisa de que toda a gente se esqueceu. É o que faz com que um dia seja diferente dos outros dias e uma hora diferente das outras horas.
Foi assim que o Principezinho cativou a raposa.


O Principezinho.

10 comentários:

helder disse...

" e ele voltou ..." !?

helder disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
helder disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gabriel disse...

Missão cumprida! Depois dos gelados, o post que faltava sobre histórias da "carochinha"...

Lua Escondida* disse...

Heldjinho: os Principes, os verdadeiros, voltam sempre :D

Gabriel: histórias da carochinha? Vê lá que eu gosto MUITO desta história, sim?

Gabriel disse...

Era uma vez um comentário num blog, que dizia assim:
"Alto e pára o baile! Pode ser uma história da carochinha e ainda assim gostares MUITO dela, sim? Ora, o que são histórias da carochinha? São histórias que metem sempre um príncipe ou princesa, tem uma mensagem por detrás, toda a gente conhece, e por último, tiveram que me ser contadas quando era apenas um petiz rebelde. Nestas histórias incluem-se Rapunzeis, Cinderelas, Principezinhos e o casamento do príncipe Carlos com a princesa Diana, sendo todas elas impossíveis de não gostar, sejam de descoberta, coragem, redenção, amor ou divórcio e paparazzis. Por isso, estás a ver? Nem há razões para ser má com as histórias da carochinha, nem para o Principezinho ficar mal com elas!"
Depois de escrito, o seu autor foi pré-visualiza-lo, não sem antes notar que este tinha sido dos seus comentários mais parvinhos num blog, publicando-o à mesma. O comentário estava radiante por ser publicado, e assim ficou para todo o sempre...

Vitória, vitória, que se acabou a história!

Lua Escondida* disse...

Pronto, caso algum dia haja um concurso [sim, que agora há concursos para tudo] dos comentários mais parvinhos, o teu será o escolhido! [E eu não acho que esteja assim tãão parvinho!!!]

Um beijinho*

Su disse...

Adoro a história do principezinho! =D
beijinho *.*

Luna disse...

Ora aí está o meu livro favorito :)

Gosto muito da parte em que a raposa explica o que é cativar, pois passamos de alguém normal, comum, a únicos :)

Lua Escondida* disse...

Su e Luna: Obrigada :) E eu amo este livro, já o li uma infinidade de vezes e nunca me canso!