sábado, 12 de setembro de 2009

Devia haver cursos para certas coisas que eu cá sei.

E soubesse eu artifícios
de falar sem o dizer
não ia ser tão difícil
revelar-te o meu querer...
A timidez ata-me a pedras
e afunda-me no rio
quanto mais o amor medra
mais se afoga o desvario...
E retrai-se o atrevimento
a pequenas bolhas de ar...
E o querer deste meu corpo
vai sempre parar ao mar...
Eu não sei falar de amor. Deolinda.

2 comentários:

Nokas* disse...

Esta musiquinha também é daquelas que bate no coração*

gimbras.nofuturo.com disse...

Por isso ouves tanto a música deles.