segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

E parar o tempo, não?

Tenho para mim que, durante estes seis meses da minha estadia por terras de nuestros hermanos, não deveria haver festas. Ninguém faria anos, não haveria festas de aniversário, nem Carnaval e, deixem-me ir mais longe, também acabariam as sextas e os sábados à noite. É que eu sei que os meus amigos estão sempre juntos, que vão tomar café, que vão para as grandes noitadas e para os jantares…sem mim! Era só seis meses, ninguém dava por nada, e fazíamos as festas todas depois de Julho, sim? Tirávamos aí duas semanas da nossa vida para por as festas em dia. Vá lá, façam esse favorzinho à Lua! Pleeeease! (ou pelo menos escusam de vir falar comigo para dizer que foram a esta festa e estiveram com fulano e sicrano. Odeio-vos!)

3 comentários:

Frida* disse...

Nós vamos tentar! Eu, pela minha parte prometo! Ou então depois quando chegarmos pomos um relógio a andar ao contrario e o tempo volta para trás :))))

Kiss'**

Sophia disse...

Os amigos às vezes são muito crueis :p

Beijinho*

Johnny disse...

eu quando tive fora também pensava nisso. mas depois reparei que se tornava mto mais intensa a experiencia da nossa propria noite, pq n so estas a viver a tua experiencia como a imaginar a experiencia dos outros...e dpois qdo voltares, acredita, vai ser a p*** da loucura (desculpa-me a expressão). Uma coisa que aprendi, e que me arrependo, é que só consegues experienciar ao máximo a tua vivencia aí se te desprenderes um pouco da vida que tinhas cá. Pq senão aí é um pesadelo, só queres voltar, e qdo voltares pensas: ah mas afinal isto n mudou, continuo com as mesmas amigas, e perdi um pouco da intensidade que poderia ter tido. Parece-t lógico?espero q sim :P aproveita...e vê la se passam por ansião, há uma casa desejosa de fazer uma festa brutal, só faltam as pessoas eheh