quinta-feira, 3 de março de 2011

é de admirar que ainda saiba o meu próprio nome.

Eu sou daquelas pessoas que escrevem coisas em guardanapos de papel -  porque estou no café e ai e tal vou-me esquecer e preciso escrever e o mais fácil é sacar de um gardanapo que está aqui à mão - e depois perco-os.

3 comentários:

Nitinha disse...

Como eu te compreendo, ahah

disse...

ahah, eu também escrevo tudo mas não perco os papeis. já é meio caminho andado :)

Ísis disse...

e quando escreves...e não perdes...mas (!) passadas umas horas, quando relês o bonito guardanapo, a letra com a qual escreveste parece um conjunto aleatório de riscos e caracteres árabes, o que torna todo este processo inútil porque no fim não entendeste a tua própria letra! ( isto acontece-me várias vezes ao dia!)

Beijo