quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

you and me.

Ás vezes olho para ti e não te reconheço. Ás vezes quero que sejas diferente, que durmas de noite, que as olheiras do tamanho do mundo desapareçam e que sejas mais bonita. Quero que lutes por aquilo que realmente queres, que não tenhas medo de te atirar de cabeça, que não tenhas medo de te magoares 10 vezes seguidas porque sabes que serás 11 vezes mais forte, que deixes de pensar tanto, que arrisques, que te ultrapasses, que sejas mais, muito mais. Ás vezes quero entrar em ti e dizer-te ao ouvido que tudo vai correr bem, que a vida, um dia, vai-te trazer tudo o que mereces que, acredita, é muito. Eu estou cá fora a (tentar) lutar. E espero que tu, aí dentro, me ajudes e nunca me deixes cair sozinha.


4 comentários:

Sentido* disse...

so uma coisinha...

"cair sozinha"?? nunca... pelo menos caio contigo e somos felizes aos reboloes :) Boa?

joanaa (: disse...

esta lindo .

Zé Carlos disse...

Somos sempre duas pessoas, a que que podíamos e por vezes queremos ser e a que somos e conseguimos de facto ser, é importante conciliar e equilibrar as duas, conseguir sonhar e ao mesmo tempo sentir o chão firme sob os nosso pés...

O fim do ano é uma boa altura para balanços, mas é sempre bom conseguir faze-los ao longo do ano. Boas Festas!

Sofia disse...

Adorei... :)