quarta-feira, 24 de novembro de 2010

anseio o dia em que acordares por cima de todos os teus números raízes quadradas de somas subtraídas.

Sabes, meu amor, eu ainda espero por ti. Esperar é, sem dúvida, um verbo feminino. É típico das mulheres esperarem sem pressa, com o coração aberto ao mundo. Temos a capacidade de encher todo o coração com os amigos, os melhores amigos, as pessoas que apenas conhecemos, com as lágrimas que vamos deixando cair na espera, todas as desilusões, todos os sentimentos do mundo, e ainda temos espaço para o tal, o amor que pensamos ser maior, o mais arrebatador de todos. Podemos esperar meses, anos ou até uma vida mas temos sempre a esperança que alguém chegue e nos mostre que valeu a pena, que tudo valeu a pena. E eu vou sempre esperar por ti porque aprendi a esperar-te. Mesmo que os nossos caminhos não se cruzem, vou sempre ter saudades tuas, vou sempre morrer de amor por ti. Não acredites quando te disserem que já ninguém morre de amor porque eu estou aqui, pronta para isso. E, por agora, basta-me este presente para ser muito feliz. Mas no futuro, espero que percebas, vou precisar muito de ti para ser ainda mais. Vem. Sem pressa, mas, por favor, vem.

7 comentários:

mariana fernandes disse...

ainda bem que nós, mulheres, não somos todas iguais

Morah disse...

Às vezes acho que devo ter algum gene feminino em mim...

Sofia disse...

Oh Lua, está tão bonito... e é tão verdade, essa nossa característica de simplesmente esperar, ir vivendo e esperar... beijinho

Andreia disse...

Nem imaginas o quanto este texto me diz...

Beijinhs***

Sofia disse...

adorei (e é tão verdade...)

**

Anónimo disse...

Tenho medo de ficar estagnada no tempo nesse processo de espera...
Não quero fechar o meu coração ao mundo porque decidi esperar!
E se ele não vem e se ele não chega...
Um dia acordo com o coração levezinho mesmo ficando sempre secretamente à espera.

Cat

Camila disse...

Olá! Descobri hoje o teu blogue e, se já vinha a gostar, a partir deste post fiquei fã.
Sabe bem ler algo com que nos identifiquemos na íntegra. Sobretudo quando é algo que nos toca tão fundo como a nossa eterna e paciente espera sem cobrança.
Um beijinho