sábado, 16 de outubro de 2010

would you make my life as big as the sky?

Porque quero ser isto e quero ser outra coisa. Quero ser mar e água e quero ser terra segura. Quero que me amem e ficar sozinha. Quero gostar dele e odiá-lo. Quero deitar-me, dormir e sonhar e quero dançar toda a noite. E quero dançar sempre a mesma música e músicas diferentes. Quero beber água e sumo e caipirinhas e mojitos. Quero paz e quero festa. Quero ir para casa e quero ficar aqui. Quero ir e quero voltar. Sempre. Quero conhecer e quero ficar na ignorância. Quero beijar e quero (mais ainda) abraçar. Quero férias e quero trabalho. Quero ter inimigos e muitos amigos. Quero tu, ele, o outro e mais o outro. Quero todos e não quero nenhum. Quero comer muito e quero fazer dieta. Quero fruta e quero carne. Quero ter e não quero comprar. Quero sol e calor e frio e chuva e vento. Quero andar descalça e quero sapatos de brilho. Quero escrever com lápis, com caneta, com tinta, com cores, a preto e branco. Quero não ter nada para dizer e quero dizer tudo. Quero bater à porta e entrar sem pedir. Quero receber cartas e não responder. Quer ler muito, devorar e quero rasgar as páginas que me fazem sentir tanto. Quero receber mensagens de amor e não ter palavras. Quero tomar banho em pétalas de rosa. Quero cheirar bem e não cheirar a nada. Quero que me prendam e quero ser livre. Quero lençóis de linho e lençóis de seda. Quero-me vestir de todas as cores do arco-íris. Quero o nascer e o pôr-do-sol durante todo o dia. Quero a lua sempre comigo, em quarto crescente. Quero a Elas e a Eles e quero mais elas e mais eles, muitos mais. Quero viver no campo e nas montanhas e na cidade. Quero estar aqui e quero Barcelona e Caminha e Porto. Quero ouvir música e quero estar em silêncio. Quero forrar o meu quarto de desenhos e de palavras. Quero sorrisos, lágrimas, ombros para chorar, gritos e silêncios. Quero fazer tudo o que não fiz e não fazer algumas coisas que já estão feitas. Quero ser corajosa e quero ser frágil e ter medo. Quero proteger e quero que me protejam. Quero estar sempre lá para os outros e quero que os outros estejam sempre por mim. Quero que amanhã desapareça tudo e quero que amanhã recomece tudo outra vez. Quero aceitar e merecer o que me dão. Quero que comece e termine e recomece. Quero amar, sonhar, viver, sentir, magoar, ser magoada, fugir, esquecer, beijar, abraçar, suar, criar, acreditar. Quero o mundo inteiro dentro de mim.


E eu quero tudo.

3 comentários:

Girl in Motion disse...

acrescenta tudo isso à minha lista de desejos. queremos tudo ao mesmo tempo. e a lógica que se dane. :D

Sofia disse...

Aii como eu quero isso tudo também... às vezes acho que sentimos algumas coisas de maneiras muito parecidas sabes? beijinho*

Zé Carlos disse...

Eu quero amar, amar perdidamente!
Amar só por amar: aqui... além...
Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente...
Amar! Amar! E não amar ninguém!

Recordar? Esquecer? Indiferente!...
Prender ou desprender? É mal? É bem?
Quem disser que se pode amar alguém
Durante a vida inteira é porque mente!

Há uma primavera em cada vida:
É preciso cantá-la assim florida,
Pois se Deus nos deu voz, foi pra cantar!

E se um dia hei-de ser pó, cinza e nada
Que seja a minha noite uma alvorada,
Que me saiba perder... pra me encontrar...


-Florbela Espanca

Este teu texto fez-me lembrar este Poema. No fundo é o que todos queremos :-)

Um bom resto de fim de semana.