quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Já não temos cinco anos.

Só fazemos promessas bonitas a pessoas que gostamos muito. E eu tenho a certeza que gosto muito de ti quando te prometo T4s com closets gigantes e uma vida cheia de lágrimas abafadas pelos (nossos) sorrisos e quando prometo que vais ser feliz no matter what or who. Ás vezes tenho medo de te falhar. Tenho medo que, um dia, a minha escada parta e eu não consiga chegar até ti ou que as minhas palavras e acções não sejam grandes o suficiente para chegarem ao teu coração. Tenho medo que isto acabe mas tu continuas aqui depois de tudo, porra, deve querer dizer alguma coisa. E já não temos cinco anos, quando prometemos ao nosso coleguinha da escola que amanhã vamos jogar à caça-caça ou ao esconde-esconde e depois, afinal, amanhã já não apetece. Por isso, hoje apetece-me prometer-te que sim, que vamos durar para sempre e que não, nunca, em circunstância alguma, vou deixar que fujas daqui, de mim. E aprende: eu quando prometo, cumpro.




3 comentários:

Soraia Silva disse...

eu quando prometo também cumpro.

mas não faço promessas de longa data, porque hoje posso cumprir amanha posso já não conseguir.

Evito as promessas, apenas costumo dizer que enquanto estiverem presentes na minha vida até eu poder, farei de tudo por fazer algo por essas pessoas.

Soraia Silva disse...

PS: escusado será dizer que falo tanto do bem como do mal.

Sentido* disse...

A tua escada é daqueles que estará sempre no sitio e no local certo para auxiliar o coração de quem gostas.
Eu estando na Terra ou perto da lua , longe ou perto de Ti* nós teremos o nosso "T4"...