segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Dos amores platónicos.

Estive a pensar e é bem que um amor platónico seja um amor platónico para sempre. Porque quando se tornam carnais são sempre, sempre uma desilusão. Acreditem no que vos digo, pessoas, acreditem!

10 comentários:

Raspberry disse...

Sabes que mais? Eu estou contigo.

A Poderosa* disse...

ai meu la bunda, la bunda...:P

Girl in Motion disse...

deve ser verdade. já tive alguns amores platónicos, nunca cheguei a comprovar isso, mas até tem a sua lógica. o fruto proibido é o mais apetecido. quando deixa de ser proibido, perde um bocado a graça.

JoanaaRochaa disse...

talvez tenhas razao !

MissGummyBear disse...

Em alguns casos, talvez a maioria, tens muita muita razão :)

Nokas* disse...

Hummm... queres contar-me alguma coisa Lua? =)

Praganitas disse...

Raismapartam a mim, que agora que o fruto deixou de ser proíbido passou a ser mais apetecido... E depois deste post só me apetece maldizer a vida :P

filipa's disse...

O meu foi uma desilusão das grandes... Mas conhecemos alguns casos que se tornaram carnais e não foram uma desilusão , pelo contrario..
Um dia teremos sorte. Espero eu.
beijinhos

Cathy Oh disse...

Ainda no outro dia cheguei a esta mesma conclusão.
Muito verdade.

Anónimo disse...

É mesmo...
Senti que foi só para ver como era. No fundo não era amor platónico... era só platónico... o amor ficou pelo caminho.

Blog viciante Lua. Parabéns!