terça-feira, 27 de julho de 2010

O amor não escolhe idade. Nem lugar, nem tempo.

Eles seriam perfeitos um para o outro. Um demasiado terra-a-terra, outro demasiado sonhador. Ela mais descontraída que Ele. Ele com mais certezas na vida que Ela. Eram suficientemente iguais e suficientemente diferentes para que as coisas se equilibrassem. Seriam perfeitos um para o outro em qualquer parte do mundo, em Marte, na Lua, em Vénus e até em Plutão. Seriam perfeitos um para o outro em qualquer época: desde as cavernas quando à noite contemplariam o fogo recentemente chegado e comeriam sem talheres até ao tempo das cortes onde Ela seria uma princesa que Ele desposaria sem pressa e com muito amor e paciência. Eles seriam perfeitos um para outro em qualquer sítio, em qualquer data do calendário. Menos aqui e agora.

10 comentários:

Pipoca dos Saltos Altos disse...

Timing, esse grandre cabr#o!!!

Anónimo disse...

Conheço tão bem essa história, aliás pelo que vou lendo por aqui, parece-me que, além do signo, temos muita coisa em comum.
Ter força é o que resta :) !

Beijinho,
Filipa.

Misa disse...

So true. *

Sentimento de Mim disse...

É, o tempo é tramado...

Girl in Motion disse...

oh. no lugar errado à hora errada u.u "maybe in another life"...

Anónimo disse...

a vida nunca e (ou quase nunca) aquilo que sonhamos ou desejamos..... temos e de ter força e coragem de dar o passo para seguir em frente e procurar outro caminho para sermos felizes :)

Beijinho de uma eterna sonhadora

Sofia disse...

Oh, como percebo... como percebo! beijinho querida*

Lila* disse...

OHhh...

E pararem com essas cenas e serem felizes, sim?

Mafalda disse...

been there, done that!*

annie disse...

pois é!