quarta-feira, 21 de julho de 2010

Carta XLVI

Zangámo-nos uma vez por causa do código da estrada. Não foi a nossa maior discussão. Mas estivemos sem nos falar durante um mês. Tudo porque eu era cheia de regras e tu não querias saber disso para nada. Tudo porque eu tinha a mania que sabia tudo e que não precisava de ti para (quase) nada. E olha que há quases que abarcam muita coisa. Bolas, para lá vamos pela direita, para cá pela esquerda! Era fácil, ninguém chocaria assim. Mas tu e a tua bicicleta verde teimavam pelos ziguezagues, quando eu queria seguir em linha recta naquela estrada que ainda é (vê bem) de terra batida. Acabaste por ir embora, e eu não me lembro se fiquei triste. Só me lembro que continuei a achar que tinha razão. Ainda agora acho. Por isso (afinal) é que já não te sinto em mim.





_______________________________
Obrigada :)

5 comentários:

Girl in Motion disse...

esclarece-me uma coisa em que já ando a pensar há muito tempo, querida: a rapariga de cor-de-rosa ali no cabeçalho és tu? :D

Lua Escondida* disse...

sou sim :D

Luna disse...

Tão bonito :)

Caçula disse...

Tão perfeito!

Girl in Motion disse...

oh, ah és? pois, eu desconfiava :p adoro adoro tranças :D