segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Recordar é viver, sempre ouvi dizer!

E depois há aqueles dias que abrimos as caixinhas que temos espalhadas pelo quarto [que tenho urgentemente que diminui-las em número] e nos recordamos de todos os momentos da nossa vida. Cartas que nunca mandei, cartas que me escreveram quando fui para Barcelona, quando já la estava, quando acabei o curso, quando não havia mais nada para fazer, quando fiz anos, quando queriam dizer o quanto gostavam da minha pessoa e mais fotos e mais copos de shot, de caipirinhas e setas e bases de copos e guardanapos para lembrar as férias em Caminha, em Ansião, em Barcelona, para lembrar jantares de curso, queimas, festas. E mais bilhetes de cinema, desenhos nossos e dos miúdos dos estágios, palavras, muitas palavras e sentimentos bonitos, muitos "gosto de ti", muitos sorrisos, muitos sítios e conversas, muitas piadas e histórias sem fim. E está ali parte da minha vida e parece que foi tudo ontem e isso é tão bom. E assim descobrimos como, onde, com quem e porque [fomos] somos tão felizes.

11 comentários:

Vanessa Souza Moraes disse...

Cartas não enviadas são sempre as mais belas...

Su disse...

Como te compreendo... quando a minha mãe me diz, Susana tens de tirar metade das coisas do quarto que não queiras... Susana fazes limpeza a fundo e não tiras nada... eu guardo tudo... tudo são recordações... boas ou não tão boas, são minhas, são da minha vivência... Foram com elas que cresci e cresco...
E é tão bom recordar... é tão bom abrir essas caixinhas e ler todas as cartas, os bilhetinhos...


Beijinho *.*

Sílvia Maria disse...

Tenho duas caixas de recordações que fico sempre na dúvida se devo ou não desfazer-me delas. São cartas de um amor que já não existe...

E. disse...

O que não me falta são caixinhas dessas também, e guardam recordações tao boas +.+

Nuvem disse...

é tão bom recordar...
abrir as caixas e relembrar momentos passados, pessoas, situações.
Eu também tenho urgentemente que reduzir o meu número de caixas e caixinhas... mas não consigo, porque cada uma é especial, são momentos especiais, cartas, objectos, tudo o que nos leva a uma altura especial da nossa vida, seja romântica, seja de amizade, seja familiar...
beijocas

Pezinhos de Cinderela disse...

Essas recordações são sempre tão especiais, e quando as "encontramos" ao fim de algum tempo, da-nos sempre aquela nostalgia :)

Nokas* disse...

E porque reviver é tão bom, mudaste a foto do teu blog e só te posso dizer que esta escolha é perfeitinha***

Inês e Mafalda disse...

É tao bom abrir essas caixinhas e relembrar o que nos faz bem ;)

Ana disse...

olá!
gosto tanto de abrir as caixas e lembrar-me do que já vivi...!
gosto muito da tua fotografia do blogue, dos teus dias de verão...
que saudades do verão!
beijos

Abelha Charlatona disse...

Tenho montes de caixinhas dessas, por isso guardo tudo para um dia que me apeteça relembrar :)
Nessas caixinhas encontramos de tudo, as vezes ate coisas que nao sabiamos que tinhamos ;)

Lindo texto, como todos os outros.

ah! E muito obrigada ;)
beijinho da Abelha**

Lila* disse...

Outro dia tb andei perdida nessas vidas!E nos nossos bilhetes da faculdade!E de comboio=) E agora tenho d anexar um para famalicao:)